As crianças e jovens do Marco têm direito a férias!

Crianças e jovens do Marco de Canaveses participaram num Campo de Férias em que os seus direitos foram a prioridade.

Tenho direito aos direitos humanos, tenho direito a jogar, tenho direito a conhecer as minhas tradições, tenho direito a conhecer o mundo, tenho direito a brincar, tenho direito a divertir-me, tenho direito a conhecer a terra onde vivo, tenho direito a aprender ciência, tenho direito ao desporto, tenho direito a ser protegido, tenho direito a experimentar coisas novas, tenho direito à liberdade foram os temas das oficinas desenvolvidas para as crianças e jovens que envolveram atividades tão variadas como jogos de cooperação, dinâmicas de grupo, pintura em tecido, pinturas gigantes, debates, reciclagem de papel, jogos tradicionais, jogos divertidos, piscinas, visitas de estudo, patinagem, idas à praia, experiências científicas, culinária, hora do conto, vídeos educativos e música.

Estas atividades decorreram de 5 de julho a 12 de agosto com 40 crianças dos 6 aos 10 anos e 30 jovens dos 11 aos 15 anos na freguesia de Várzea Aliviada e Folhada.

Os campos de férias do Caerus fazem parte do plano de ação do programa CLDS 3G e respondem à necessidade identificada no nosso território de atividades de ocupação dos tempo livres para crianças e jovens, especialmente nos períodos de interrupção letiva.

Desde 2009 que o Caerus - projecto oportunidade e a Câmara Municipal de Marco de Canaveses têm apoiado o desenvolvimento de programas de férias no concelho. Com o “saber de experiência feito” evoluiu-se para um modelo que apoia o licenciamento de campos de férias no território a par do desenvolvimento e dinamização de programas para crianças e jovens.

Porquê a mudança de modelo de apoio à organização de Campos de Férias? Depois de vários anos a desenvolver programas de ocupação de tempos livres, as entidades organizadoras adquiriram elevado nível de autonomia para desenvolveram por si mesmas programas adaptados às necessidades locais (número de participantes e duração dos programas). Pretende-se agora a consolidação desta resposta no território pela legalização das atividades.

O verão 2016 ficou marcado pelo licenciamento de 5 campos de Férias pelo IPDJ, I.P. – Instituto Português do Desporto e Juventude: Fundação Santo António, Junta de Freguesia de Vila Boa do Bispo, Junta de Freguesia de Bem-Viver, Junta de Freguesia de Sande e S. Lourenço, Junta de Freguesia de Penha Longa e Paços de Gaiolo. O Caerus continua a apoiar entidades interessadas nos processos de licenciamento.

Considerando o objetivo de aumentar o número de respostas territoriais à necessidade de ocupação dos tempos livres das crianças e jovens, o Campo de Férias de 2016 foi realizado na Freguesia de Várzea Aliviada e Folhada, permitindo uma maior participação das crianças e jovens desta localidade. A parceria com a Junta de Freguesia traduziu-se em espaço para o desenvolvimento das atividades, transportes de crianças e jovens, lanches da manhã e da tarde, participação na despesa dos almoços e apoio técnico com recursos humanos (1 professora de 1º ciclo, 2 auxiliares de ação educativa) entre outros.

O plano de atividades deste verão ficou marcado pelo apoio e colaboração da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, principalmente pelo acesso às piscinas municipais, pelo transporte das crianças e jovens nas visitas de estudo à EPAMAC, à praia, à Casa do Povo de Vila Boa do Bispo e pelo contributo na alimentação (almoços).

A qualidade deste programa de férias tornou-se ainda mais evidente no serviço das refeições de lanche e almoço. As refeições, servidas na EB1 do Marco de Canaveses – Agrupamento de Escolas do Marco, permitiram o alargamento do horário das atividades e ainda uma importante contribuição na educação dos hábitos alimentares das crianças e jovens.

A colaboração das entidades que constituem o grupo de trabalho da Rede de Intervenção Familiar, nomeadamente estabelecimentos de ensino e equipas RSI, foi fundamental para a constituição do grupo, dado o número limitado de vagas.

Estas atividades inserem-se no eixo 2- Intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil- no âmbito das Oficinas Educação e Participação que visam o desenvolvimento de estratégias direcionadas para as crianças e jovens, promovendo estilos de vida saudáveis e de integração social, numa perspetiva holística e de envolvimento comunitário, nomeadamente ao nível da promoção da saúde, do desporto, da cultura e da educação para uma cidadania plena.

 

www.projectocaerus.org

 

Go to top